Resenha: Batom Líquido Sapatilha Dailus Pro

Olá pessoal!
Hoje vim fazer uma resenha dessas que amo, e o tema é batom!
Quem não conhece os famosos batons líquidos que ficam matte e caíram no gosto da mulherada não é?
Eu mesma amo batom matte e não pude deixar de testar esses da Dailus Pro que ficaram tão famosos.
As cores eram muitas, difícil de escolher quais comprar, mas logo de cara não abri mão do Sapatilha, sem dúvidas um dos mais famosos da coleção, um roxo bem fechado e estiloso.
A questão por aqui sempre é: e aí, vale a pena comprar? A qualidade é o que dizem? 
Pois é, hoje vim falar tudinho sobre esse batom, vamos conferir?


Sim, já de cara dizemos que ele é realmente baphônico não é? Nas fotos ele parece um vinho mas ele é roxo mesmo, um roxo bem dark. Tem que ter atitude para usar um batom desses, confesso. Não é sempre que estou com coragem de sair e ver todos olhando pra mim e reparando nos meus lábios kkkk Mas ele é perfeito para aquele dia que você quer ousar e jogar um batomzão poderoso como peça principal da maquiagem.



Tirei a foto em luz natural para mostrar bem para vocês o efeito, textura, cor etc. Mas ele fica bem mais escuro que isso nos lábios, BEM escuro mesmo! Sem exagero diria que quase preto, dá pra reparar de leve que é um roxo bem dark. Diria que este só não é mais escuro que o Jetés da mesma coleção que aí sim é quase preto rsrsrs 
Apesar de ser bem ousado, gosto deste batom. No começo eu não usava muito devido á um problema bem comum de quem compra esses batons: ele fica manchado e difícil aplicação. Mas com o tempo a gente vai dando aquele jeitinho e descobrindo como melhorara a aplicação, e aqui vão minhas 2 principais dicas: a é, aplique um lip balm antes da aplicação e apenas retire o excesso, os lábios ficarão com menos ruguinhas e peles ressecadas, e fará o pincel deslizar melhor e uniformizar mais a cor. 2ª dica: Use um batom de tom parecido como base nos lábios, aplique algum batom que seja mais ou menos da cor (usei o 42 da Vult) normalmente em toda a boca, depois venha com o batom líquido por cima, cobrindo o batom passado anteriormente. Essa opção deixa a camada mais fina e uniforme, porém ambas dão certo, garanto!
Nas fotos usei a 1ª dica nos lábios inferiores e a 2ª dica nos lábios superiores. Quase não dá pra reparar diferença entre eles não é mesmo? Mas se você reparar bem, vai perceber que embaixo ainda está um pouquinho manchado, e que em cima o tom dá uma leve variada devido ao batom passado anteriormente.
Essas são minhas dicas para deixar a cor mais uniforme e facilitar a aplicação. 


Quanto ao esfarelar e as reclamações que o batom sai no centro dos lábios, isso também acontece comigo, mas ainda não descobri nenhum truque para melhorar isso, se você tem um conte para nós rssrs
Eu levava a embalagem na bolsa em compartimentos separados para retoque etc, e reparem que a logomarca saiu e descascou todinha, uma pena! Mas fora isso gosto bastante da embalagem, acho prática. No geral, gostei bastante desses batons líquidos da Dailus, acho que cumpre o que promete, as cores são lindas e ficam super matte nos lábios. Eu amei e não me arrependo de tê-los comprado. Minha nota para este produto é 9.0
Pra mim o único maior defeito é a durabilidade, realmente me incomoda sair com um batom e daqui 30 minutos estar com ele esfarelando no meio dos lábios, sendo que o retoque dele é bem complicadinho por ficar manchado.
O preço é variável, aqui na minha cidade não encontro (pelo menos ainda não vi) desses batons pra vender, e se encontrasse sei que seria bem carinho. Encomendei esses com minha cunhada e custou em torno de R$ 18,00 cada. Achei um preço bem justo, mas sei que vendem mais caro por aí.


Mas não podemos negar que é muito lindo e muito amor não é? A textura é incrível e as cores apaixonantes. Depois trarei a resenha de outra cor que tenho da linha e que também amo, aguardem!
Por hoje é isso, e vocês gostam de batons matte? Já testaram esse?
Me contem aqui embaixo o que acharam da resenha e o que mais querem ver por aqui.
Beijos!!













0 comentários:

Postar um comentário